Saiba tudo sobre a Contratura Capsular - Mamoplastia de Aumento

Saiba tudo sobre a Contratura Capsular

mamoplastia de aumento

Saiba tudo sobre a Contratura Capsular

A mamoplastia de aumento é nos dias de hoje uma das cirurgias mais procuradas existindo muitas dúvidas em torno da mesma. Como em qualquer cirurgia, na mamoplastia de aumento podem igualmente surgir algumas complicações sendo uma delas a contratura capsular. A contratura capsular é uma das complicações mais conhecidas e faladas pois pode causar desconforto à mulher e comprometer os resultados.

O que é a contratura capsular?

Após a realização de uma mamoplastia de aumento, o corpo reconhece os implantes mamários como um corpo estranho. Desta forma, inicia-se um processo natural de defesa e o sistema imunológico desenvolvendo uma cicatriz interna sob a forma de várias camadas sobre a prótese mamária. Este processo de cicatrização é um processo natural e desenvolve-se até o organismo “aceitar” o corpo estranho que foi colocado. Em alguns casos, esta reação natural do corpo poderá ser mais intensa, criando-se uma camada de cicatrização anormal à volta dos implantes mamários, causando desconforto ou mesmo dor podendo também comprometer os resultados. Esta reação pode causar dor e rigidez na mama podendo também causar distorção e assimetria. A contratura capsular é uma das complicações mais comuns associadas à mamoplastia de aumento e pode implicar uma cirurgia de revisão. No entanto, estudos comprovam que a incidência de contratura capsular reduziu drasticamente sendo atualmente inferior a 5%. Esta redução está relacionada com o desenvolvimento de implantes mamários com gel de silicone altamente coesivos e com superfícies texturizadas ou de poliuretano.

O que pode levar o organismo a desenvolver a contratura capsular?

O desenvolvimento de fibrose é um processo natural de defesa do organismo e ocorre após qualquer cirurgia. No entanto, o desenvolvimento de contratura capsular pode estar relacionado com a qualidade do material. A qualidade bem como o revestimento do implante mamário é um fator determinante no desenvolvimento de contratura capsular pelo que deverá ter conhecimento tanto da marca como do tipo de implantes que será utilizado na sua cirurgia.

Existem ainda outros fatores que podem estar relacionados com o desenvolvimento de uma contratura capsular tais como:

- Presença de infeções;

-Complicações pós-operatórias como por exemplo hematomas;

- traumas cirúrgicos intensos;

-rompimento do implante com extravasamento da substância para tecidos próximos;

-radioterapia em caso de reconstrução mamárias após doença;

mamoplastia de aumento

Quais os sinais e sintomas de contratura capsular?

Na maior parte dos casos, a pressão sobre o implante mamário é subtil não causando sintomas ou sinais visíveis. No entanto, existe casos em que a contratura capsular é mais severa causando uma maior contração sobre o implante mamário, causando endurecimento e alteração do formato da mama. Em alguns casos mais severos poderá causar dor à paciente. O diagnóstico da contratura capsular é realizado através da observação e exame físico da mama mas poderá ser necessário realizar exames complementares para confirmar o diagnóstico.

Na década de 80, um autor americano chamado Baker, classificou a contratura capsular em 4 graus de acordo aos sintomas e resultado do exame da mama:

  • Grau I: não existem sintomas e no exame físico não se verificam alterações do formato da mama tais como assimetrias ou deslocamentos.
  • Grau II: a mama apresenta menos elasticidade, o implante é sentido na palpação e a mulher pode sentir ligeiros incómodos. Não existem alterações visíveis.
  • Grau III: a mama com contratura capsular é mais dura e o implante mamário pode ser visto e sentido no exame físico. Verifica-se assimetria ou alterações no formato.
  • Grau IV: verificam-se todas as alterações existentes nos graus de I a III. A mulher sente dor e as alterações visuais são evidentes.

Como evitar uma contratura capsular?

Embora não seja possível garantir que não irá ocorrer uma contratura capsular, existem várias medidas preventivas que se deverão seguir para promover uma melhor reação do implante mamário com o organismo, tais como:

-utilização de antibióticos antes e após a cirurgia;

-drenagens linfáticas após a realização da mamoplastia de aumento;

-Seguir todos os cuidados pós-operatórios tais como repouso, alimentação adequada, evirar o tabaco e utilizar os curativos adequados com o objetivo de favorecer a cicatrização e prevenir eventuais complicações.

Existe tratamento para a contratura capsular?

Alguns casos de contratura capsular mais leves sem sintomas ou alterações visíveis (grau I e II) podem apresentar melhorias com procedimentos não invasivos como massagens e medicação. Os casos mais graves (II e IV) que causam dor à paciente e alterações visíveis, implicam uma cirurgia adicional para tratamento do problema. Embora existam formas de tratar uma contratura capsular, é essencial seguir os critérios de prevenção de forma a favorecer o processo de cicatrização e evitar complicações futuras.

Ligar agora
Marcações