Mamoplastia de aumento – Aumento mamário com gordura - Mamoplastia de Aumento

Mamoplastia de aumento – Aumento mamário com gordura

Mamoplastia de aumento – Aumento mamário com gordura

Sendo os seios um dos principais atributos da sensualidade feminina, muitas mulheres ponderam realizar uma mamoplastia de aumento. No entanto, existem ainda muitos receios, apesar da segurança atual das próteses.

A medicina tem vindo constantemente a evoluir e atualmente já pode ter o peito que sempre desejou sem recorrer a próteses mamárias.

Lipofilling mamário ou enxerto de gordura

O lipofilling mamário ou mais vulgarmente conhecido como enxerto de gordura, permite fazer a transferência de gordura da própria paciente de uma parte do corpo para outra, nomeadamente para os seus seios. Esta técnica pode ser usada para aumento mamário mas também para correções pós-cancro, glúteos, faciais, corpo e membros.

Para além de permitir aumentar o volume das áreas onde é injetado, ao levar novas células para o local onde é colocado, vai melhorar a circulação e as características dos tecidos, melhorando o aspeto e a vitalidade dos mesmos. Para além disso, é uma substância própria de todos os indivíduos fazendo com que seja totalmente compatível e que permite resultados muito naturais.

Contudo, deve-se ter em consideração que esta técnica está aconselhada apenas para os casos em que a mulher deseja aumentar os seios de uma forma ligeira ou natural. Os melhores resultados desta técnica são quando se verificam pequenos aumentos, uma vez que uma parte da gordura é reabsorvida pelo organismo. Esta técnica não está indicada para mulheres que desejam fazer um aumento mamário bastante significativo.

Qualquer mulher pode fazer aumento mamário com gordura?

De forma a verificar se este tipo de cirurgia se adequa ao seu caso em particular é necessário averiguar se tem alguma zona no corpo com excesso de gordura localizada, de forma a remove-la desse local e injeta-la na mama.

Como é feita a intervenção do aumento mamário com gordura?

A gordura é retirada através de lipoaspiração de zonas onde a paciente tenha excesso de gordura tais como como o abdómen, coxas e dorso, em baixa pressão e em sistema fechado (sem contacto com ar ambiente). De seguida, esta gordura é tratada de forma a ser purificada e eliminar os resíduos indesejados, permitindo assim que fique mais pura e com menor hipótese de ser reabsorvida pelo organismo. Após este procedimento, é injetada através da glândula mamária e na frente do músculo peitoral.

Geralmente, o procedimento é feito com anestesia local e sedação, com alta no próprio dia. É natural que exista algum edema na zona tratada mas o mesmo não impede de fazer as atividades diárias mais leves.

Quais as principais vantagens e desvantagens?

  • Uma das principais vantagens desta técnica é que esta deixa uma cicatriz bastante mais pequena do que uma mamoplastia de aumento com próteses mamárias, apesar de estas cicatrizes já serem bastante pequenas. Uma vez que a gordura é inserida por uma pequena incisão no sulco mamário com cerca de 3 a 7 milímetros, a cicatriz ficará desse tamanho e com uma aparência muito discreta.
  • Outra grande vantagem desta técnica é o fato de o material ser biocompatível pois é do próprio organismo.
  • A principal desvantagem desta técnica é que uma parte da gordura injetada vai ser novamente absorvida pelo organismo. Assim, quando se pretende um aumento de volume significativo em determinadas zonas do corpo, poderá ser necessária mais do que uma sessão para atingir os resultados desejados

É necessário que tenha a consciência que se deseja ter um grande aumento mamário, está técnica não é a mais adequada. Nesse caso é aconselhado o aumento mamário com próteses de silicone. Esta técnica está indicada a mulheres que desejam apenas aumentar ligeiramente o volume dos seios.

Ligar agora
Marcações