As 10 questões mais frequentes sobre mamoplastia de aumento - Mamoplastia de Aumento

As 10 questões mais frequentes sobre mamoplastia de aumento

mamoplastia de aumento

1-Posso colocar implantes mamários?

A mamoplastia de aumento está indicada para todas mulheres que não estão satisfeitas com o formato e/ou volume da mama na sequência de perda de peso, alterações durante a gravidez/amamentação ou porque a mama nunca se desenvolveu ao nível das suas expetativas. Qualquer mulher que seja saudável pode realizar um aumento mamário.

2-Que tipo de implantes são utilizados?

Existe uma grande variedade de implantes mamários. Estes variam no tipo de material de enchimento, na textura, na forma, no tamanho e na marca. O material mais utilizado atualmente é o silicone/gel coeso, uma vez que a textura não é líquida e evita que o material se dilua caso exista uma rutura da prótese. Existem ainda próteses lisas e texturizadas, sendo que atualmente as mais utilizadas são as texturizadas uma vez que permitem uma maior aderência dos implantes à pele, melhorando o processo de cicatrização em redor dos implantes.

3-Qual a duração dos implantes?

Os implantes mamários não têm uma validade exata estando a durabilidade dos mesmos associada à qualidade dos mesmos e às características do organismo e reação de cada mulher aos implantes. É de extrema importância manter contacto com o cirurgião plástico e realizar as consultas de revisão para que possa avaliar o estado das próteses ao longo do tempo.

4-Qual o tipo de anestesia?

A anestesia mais utilizada atualmente é a anestesia local com sedação. A sedação permite que a paciente durma no decorrer da intervenção não sentindo rigorosamente nada. A anestesia local permite uma recuperação mais rápida e menos complicações no período pós-operatório imediato.

5-Qual a via de acesso utilizada?

Em relação às vias de acesso para a colocação dos implantes de silicone, podem ser utilizadas a via axilar, a via periareolar ou seja em baixo do mamilo e a via inframária isto é no sulco da mama.

6-Ficarei com cicatrizes?

Tanto na mamoplastia de aumento como em qualquer outra cirurgia, existem cicatrizes associadas. No entanto, a cicatriz pode ficar mais ou menos percetível dependendo da via de acesso utilizada e também das características genéticas de cada mulher. A pré-disposição natural da pele para a cicatrização e o rigor com as recomendações médicas para o período pós-operatório são de extrema importância para conseguir uma cicatriz mais discreta.

7-Qual é o período de recuperação?

Normalmente as pacientes estão aptas a retomar as atividades diárias e laborais ao fim de 4 a 8 dias. No entanto, cada paciente pode ter uma recuperação diferente dependendo das suas características genéticas. Durante o primeiro mês deverá ter especial cuidado com atividades que exigem maior esforço físico. Deverá seguir de forma rigorosa todas as indicações do seu cirurgião plástico.

8-Quais os riscos e complicações?

Uma das complicações mais frequentes associadas ao aumento mamário, é a contratura capsular ou a rejeição do implante. De forma a diminuir a possibilidade de contratura capsular é essencial que sejam utilizados implantes de excelente qualidade.

Outra complicação possível de ocorrer é o hematoma. O hematoma pode ocorrer geralmente nas primeiras 48h após a cirurgia. Consoante a gravidade do hematoma poderá ser necessário fazer uma drenagem do mesmo.

Uma outra situação que pode ocorrer, mas em casos muito raros, é uma infeção do implante mamário. Nesse caso é fundamental seguir todas as indicações pós-operatórias nomeadamente a toma dos medicamentos.

Pode ocorrer alterações da sensibilidade da pele e dos mamilos. No entanto, as alterações da sensibilidade são na maior parte dos casos transitórias e reversíveis.

Outra complicação que também pode suceder é o rippling. O rippling são pequenas ondas que se sentem à superfície dos implantes mamários. Isto acontece quando existe uma cobertura insuficiente por parte do organismo fazendo com que essas ondas possam ser visíveis a olho nu.

9-O que é a contratura capsular?

A contratura capsular caracteriza-se pelo desenvolvimento de tecido de cicatrização anormal à volta do implante. O excesso deste tecido de cicatrização exerce pressão sobre o implante podendo causar alteração na forma. No entanto, isto não significa que o implante esteja danificado. 

10-A mamoplastia de aumento interfere com a amamentação?

A colocação de próteses de silicone não interfere com a amamentação. No entanto, existam técnicas mais adequadas para as mulheres que querem amamentar no futuro. E importante que durante a consulta com o cirurgião plástico, partilhe a vontade de ter filhos e amamentar no futuro para que possam ser utilizadas as técnicas mais adequadas. Os implantes mamários são sempre colocados abaixo do tecido mamário, tecido esse responsável pela produção do leite. O tecido mamário é apenas empurrado para a frente pelo implante pelo que a capacidade de amamentação não fica comprometida. 

Para marcar a sua consulta de mamoplastia de aumento, preencha o seguinte formulário que será contactada com brevidade.

Ligar agora
Marcações